24 novembro 2008

O Mundo em suas mãos


Já imaginou como seria maravilhoso poder aprender novos idiomas praticando exercícios escritos, visuais, de raciocínio, de áudio e, ainda, poder conversar com os nativos que falam o idioma que você quer aprender?

Esses nativos ainda te ajudam corrigindo seus exercícios escritos e falados. Em troca, você também pode ajudar interessados em aprender português ou outro idioma que domine. Eu já mandei convites para vários amigos divulgando essa oportunidade, mas acho estranho as pessoas não se empolgarem. Estou falando do LiveMocha, um site fabuloso, que propicia todas essas oportunidades gratuitamente.

É realmente funcional o método utilizado por lá. Você seleciona o idioma de seu interesse (quantos quiser) desde inglês, espanhol, até árabe, japonês, mandarim...

E você conhece pessoas de todos os lugares, podendo ainda procurar especificamente por aquelas que se enquadrem no seu perfil de interesse. No meu caso, estou aprendendo inglês e francês - nível intermediário, e me matriculei ontem no de italiano - nível iniciante. Procurei por pessoas que falem francês interessadas em aprender português/Brasil. Aí é mais fácil haver uma colaboração mútua.

A todo tempo pessoas online me chamam para bater-papo, geralmente indianos. xD Você pode recusar, claro. E se preferir, nas configurações, cancele a opção de ser convidado para bate-papo simultâneo com usuários online. Eu não cancelei essa opção porque, de vez em quando, encontro pessoas muito interessantes e tento conversar com elas na mesma hora. Tem umas chinesinhas tão lindinhas *-* Já comentei que adoro olhos puxados? '-' Mas com os orientais é meio complicada a comunicação... A maioria está começando a aprender inglês e, pra mim, é impossível entender aqueles ideogramas. o.O

De todo modo, você adiciona amigos (isso lembra a lista de amigos do orkut), manda recados, pede ajuda... Uma inovação recente, feita pela equipe LiveMocha, foi a atribuição de prêmios simbólicos para os melhores colaboradores, seja com comentários, correções, dicas etc. Existem pessoas tão gentis, inclusive franceses u.u (As pessoas adoram dizer que os franceses são chatos, nariz empinado e não sei o quê! >/).

É tão legal você ajudar uma pessoa interessada em aprender o seu idioma, é uma honra! Ontem mesmo dei umas dicas para um árabe, que deveria ter uns 11 anos. Ouvi o áudio dele lendo um exercício que lhe foi dado, e ele se saiu incrivelmente bem, vacilando apenas na pronúncia da palavra 'navio' e 'ano' (que ele falou parecendo um espanhol: "año").

Muito melhor que ficar no MSN, orkut e outras bobagens que adoramos, o LiveMocha ocupa seu tempo te fazendo aprender, evoluir e, o melhor, sem pagar nada por isso! Nas férias vou me dedicar tanto, que vou aprender italiano e espanhol sem nem fazer curso. Hehe! =)

Façam o mesmo, galera, vale a pena! (E nem ganhei nada para fazer toda essa divulgação xD).


E, antes que eu me vá, dêem uma olhadela nesse site aqui: Interpals.

É um site de relacionamento que tem por objetivo reunir pessoas do mundo todo, e fazer você conhecer e interagir com elas. Conheci esse há pouco, mas já estou me viciando. É mais focado em relações mesmo, e você pode procurar o seu 'par perfeito' de acordo com o país, o idioma, as preferências pessoais e talz.

Exemplo de busca que fiz (LoL):

Male
Speaks: French, Portuguese, Italian and/or English
Lives: United Kingdom, Finland, Canada, USA, France, Italy
Age: 20-28
Keywords: Heavy Metal, Rock

xD!

No comments, okay?! >.< style="color: rgb(204, 204, 255);" href="http://translate.google.com.br/translate_t#">Google Tradutor)

Hoje dei várias dicas, hein?!
Estou empolgadíssima com essas descobertas! =3
O Interpals e o LiveMocha são exatamente o que eu vinha buscando na net. =D

Now, enjoy them a lot!


Abração galera!



06 novembro 2008

Aquele se tornou um dia comum...


(continuação do conto Aquele não era um dia comum)


Os dias se passaram monótonos. Nenhum acontecimento o fazia esquecer-se daquele beijo. O único beijo.

Ela também estava confusa. Por que correra daquele jeito? Ainda se perguntava, mas não conseguia explicar. Resolveu marcar um novo encontro com ele. Dessa vez faria diferente, não iria fugir.
Planejou durante dias, mas a coragem nunca a ajudava. Como falar com ele?, agora os dois pareciam estranhos - que tinham um segredo em comum, isso é verdade. Mas ninguém poderia imaginar o rumo dos acontecimentos.

Semanas e semanas se passaram. Ele faltava às aulas. Estaria doente?

Semanas e semanas corriam, e nenhum momento parecia o ideal.

Ela deveria escrever um e-mail? Mandar uma carta por alguém? Combinar um outro encontro? Ela não sabia o que fazer, definitivamente, tudo já havia se perdido nas linhas do tempo, e agora só restava uma lembrança.

...


Ele apareceu sorrindo, falando ao celular com empolgação. Sussurrava palavras doces para alguém - quem seria?
Ela pôde ouvir algo: Você vai passar aqui hoje? 20h20? Então vou te esperar.... Não conseguiu ouvir mais.

Optou por um caminho não muito ortodoxo: Segui-lo.



20h15 o viu passando em direção ao refeitório - o mesmo refeitório de outrora.



Enquanto ele fazia um pedido na cantina, ela fingia ler algo, super compenetrada. Ele passou por ela e nem a notou. Bom sinal, ela estava bem camuflada. Bom sinal? Ele não a viu! Isso talvez não fosse tão bom...

Uma nova espiada no refeitório, e voilà! Eis que uma garota de cabelos claros se encaminha em direção a ele, de braços abertos - vai abraçá-lo.

O sorriso que ele abre é ainda mais belo;
A intensidade com que se abraçam é ainda mais forte;

O beijo que compartilham é ainda mais verdadeiro;
Eles se gostam mesmo.


É tudo mais real, tudo mais certo - do que aquilo que um dia ele demonstrou sentir por quem o observa.
O celular vibra duas vezes. É uma mensagem de texto de alguém que mora longe, mas que pensa nela. Um antigo, mas nunca esquecido, amor. De repente, as coisas começam a fazer sentido. Não havia razão para lamentos, afinal, era isso que deveria acontecer mesmo.

Ele
merecia um amor pleno.

Ela
merecia esperar mais.