06 janeiro 2009

Era uma vez...


Era uma vez uma garotinha de cabelos castanhos claros que morava numa grande cidade em um país exótico.
Ela cresceu com muito amor da família e recebeu uma boa educação.
Desde sempre seus pais lhe aconselharam a estudar com afinco, pois o caminho mais seguro para o sucesso e a estabilidade se chamava 'conhecimento'.

Essa menina não era muito de sair, vivia em casa, pra cima e pra baixo com seu velho confidente. Suas brincadeiras favoritas se restringiam àquelas nas quais não era necessário dispensar grande esforço físico. Preferia brincar com aquelas bonecas loiras de corpos, rostos e cabelos perfeitos com sua melhor amiga. Construíam casas e histórias, quase todas registradas num pequeno caderno. Até para brincar a coisa tinha que ser bem feita.

Outro passatempo muito atraente era reunir o quarteto familiar para compartilhar estórias de terror. Em geral, os melhores contos eram os que envolviam assombração. Na verdade, os espíritos a assustavam um pouco justamente porque ela sabia que eles não eram invenção. Sim, eles eram reais e sua melhor amiga podia vê-los.

Num momento inesperado, transitório, ela teve que suportar uma mudança radical em sua vida: o lugar, o clima, as pessoas... Nada mais seria como antes.

Entre crises, amores, decepções e conquistas, ela passou a assumir publicamente sua convicção: "
Os espíritos existem e ponto".
Passou a ler e a estudar o assunto. Dúvidas foram sendo esclarecidas e, em contrapartida, outras foram surgindo.

Afinal, que certeza era aquela de que alguma doença grave a aguardava?

E que pressentimento era aquele, nos últimos dias, de que algo iria tirar sua vida dos eixos?

Ela simplesmente sentia, sem compreender por completo, sem acreditar por inteiro, mas intimamente preparada para o que quer que fosse.
Ela era espírita, e sabia que tudo,
tudo tinha uma razão de ser. O acaso era somente uma pretexto para os desavisados. E ela estava sendo muito bem avisada: por ela mesma.



(Continua...)

Um comentário:

anjo_aprendiz disse...

Hum interessante o começo da historia, mas, meio rapido de mais...
Vou querer ver mais da historia...

^^