18 janeiro 2009

Era uma vez 2


Eu disse que o post anterior teria uma continuação, mas decidi que não vou dar continuidade de um modo tão alegórico, como o estava fazendo.
Vamos direto ao ponto:
Eu tenho câncer!
E, como já mencionei anteriormente, eu sempre senti que teria.
Na verdade, eu imaginava que seria um tumor no cérebro (talvez porque eu sentisse umas pontadas repentinas, vez por outra), e não no útero - que é bem menos grave, já que ele pôde ser removido sem grandes danos.

Quando o médico se aproximou do meu leito e começou a explicar o procedimento cirúrgico ao qual fui submetida, ele hesitou um pouco antes de mencionar a quimioterapia (olhou para minha mãe e sussurrou "Ela já sabe?" - ao que minha mãe respondeu afirmativamente, ele soltou um suspiro de alívio).

"Sim, doutor, eu já tô sabendo mais ou menos..."

Muitas coisas começaram a fazer sentido pra mim. Todo aquele pressentimento me deixou preparada para algo pior. Eu sequer derramei uma lágrima, enquanto eu ouvia murmúrios e lamúrias de algumas tias, que pensavam que eu estava dormindo.

"Meu Deus... Tão nova... Nem vai poder engravidar..."

Eu não lamentei o fato de me tornar estéril. Sempre será possível adotar, não é verdade? E é muito mais bonito, em todo caso.

No período em que fiquei internada (uma semana), fiz algumas amizades e senti um aperto de angústia quando recebi alta. Os médicos recomendaram me recuperar da operação em um ambiente familiar, comendo a comidinha da mamãe e sem os riscos de pegar uma infecção - aos quais eu estava exposta enquanto permanecia no César Cals.

Ficar em casa, a princípio, foi meio ruim. A cama reclinável fez falta. Aqui, eu tinha muito mais vontade de rir, minha família tem uma veia humorística pra quem não sabe... E sorrir era algo incrivelmente doloroso. Mal começava a rir e já vinham as lágrimas. Foi observando isso que meu irmão resolveu adiantar um presente de aniversário que estava planejamento me dar. Argumentando que eu ficaria mais entretida e não teria tanta vontade de rir, ele me trouxe um notebook Semp Toshiba! Sério, eu já agradeci tanto que ele deve ter ficado enjoado... hahaha... É através do notebook que estou digitando esse post, por sinal.

A maioria do tempo fico no quarto da minha mãe, que foi adaptado para o meu retorno. Tiraram a poltrona e colocaram minha cama, encostada na parede.
Já se passou um mês desde que fui operada, e mesmo assim ainda não me deixam fazer grandes esforços. Meus gatos estão proibidos de entrar aqui :\ Tenho sofrido muito com isso, pois sou muuito apegada a eles... Mas eles soltam muitos pêlos e se algum deles vier parar na minha cicatriz, não vai ser nada bom... '-'

Dia 26 recomeçam minhas aulas na faculdade, e já fico imaginando como vai ser desagradável andar de ônibus, enfrentar fila nos terminais... Mas não posso parar. Vou tentar sair de casa mais cedo, nos horários mais tranquilos, para evitar o trânsito. Na volta pra casa, um amigo vai me trazer de moto quando puder (minha mãe vai colaborar com o combustível).
Da mesma forma, quando eu voltar pra casa do curso de francês, um amigo vai me trazer de carro, e essa é a coisa que mais comemoro, porque é um horário muito quente (meio-dia).
Por falar em calor, ultimamente tenho sentido muitas alterações térmicas. Já falaram que é por conta da anestesia geral, mas também creio que seja um efeito hormonal, já que retiraram meu útero e meus ovários...
De todo modo, sentir calor numa cidade como Fortaleza não é nenhuma novidade e isso vai ser um incômodo que vou ter que aguentar. =\

Bom, vou guardar algumas informações para o próximo post porque esse aqui já está ficando extenso.

;)

Até.

3 comentários:

anjo_aprendiz disse...

Oi linda bem estive lendo esse comentario bem tudo que voce escreveu eu voce já me falou mas no entanto só nessa que voce pensava que iria ter um tumor no cerebro que voce não me falou...
Mas se fosse eu tambem teria porque tenho essas pontadas na cabeça tambem...
Bem minha linda aqui reafirmo o que disse que sempre estarei torcendo por voce, sempre estarei do seu lado quando puder, e não se esforce ao ponto de não aguentar mais, voce é forte mas não indestrutivel...
Quero que saiba que fico muito feliz por conhecer voce nessa vida, espero que em outras nos encontremos...

Amiga te amo muito tá?

Do seu amigo que sempre estará do seu lado!

^^

.s disse...

Hmm... varios comentários, como sempre neh? um dia irei reduzir minhas palavras.
1. vc eh um ser iluminado....corajoso e iluminado viu?!
2. imagino que a cama deve estar fazendo falta, mas eh muito melhor vc ta em ksa, pois assim pode ver mais ppessoas e de fato ali era muito perigoso pelas infecções..
3. que bom q n ta mais tao doloroso para vc rir, posso ir ai mais vezes..
4. vixi essas alterações são por causa da anestesia geral sim, eu q foi so um detalhe fiquei com o corpo todo louco, imagine vc..
5. estou aqui para te apoiar e ficar bem juntinho de vc, seja p simplesmente ficar ao seu lado de dando força quieta ou para bater papo enquanto espera a consulta oks?
6. besshaa arrassou com o notebook hein? lindao.
7. e vcta linda dems.
8. e eu adoro muito muito vc.

e ta bom neh?

beijoss

Anônimo disse...

olha como as coisas são engraçadas..
eu acabei de chegar em casa, são 5:28 agora..
estava procurando algo para fazer quando decidi procurar no google "superou o orkut" na tentativa de encontrar algo do tipo mas que fosse melhor do que orkut haha ae acabei entrando no teu blog, li o que tu escreveu sobre aquele livemocha, site muito bom por sinal, ae quando já estava deslingando o pc num lapso de memória esqueci o nome do site que eu estava vendo e voltei aqui pra ver qual era o nome.. ae vi esse seu ultimo post falando sobre o cancer, e lendo isso percebi o quanto o blog é interessante, as vezes ali, sem nada pra fazer voce pode encontrar um pedaço de uma historia sendo vivida, mas agora como já são 5:33 de sexta pra sabado eu já não estou nas melhores condições pra escrever nada haha mas mesmo assim queria te desejar um ótimo dia
meu nome é João, tenho 21 anos.. beijo pra ti