23 abril 2009

Música Triste

If I am sad, let me be sad.

"A música que estou ouvindo agora é triste.
Muito triste. Daquelas que me tocam o âmago e parece que nunca mais terei motivos para sorrir."

De vez em quando eu fico down, antes eu atribuia à TPM, mas agora não tenho mais essa desculpa.

Isso me lembra que perdi também um monte de outras desculpas, como faltar à aula por conta da cólica, não receber alguém por conta da dor. Não entrar na piscina porque estou naqueles dias. Vou ter de ser criativa e inventar algo diferente. E isso porque preciso muitas vezes me explicar para as pessoas, isso tem me deixado ainda pior. Não é de hoje, na verdade. Mas é cumulativo.

Vou me aprofundar nessa temática na postagem de hoje: "preciso muitas vezes me justificar, me explicar, me fazer entender."

Se eu quero ficar só e simplesmente pensar, preciso inventar uma razão para que não venham pessoas de todos os cantos perguntar por que estou triste.
Vejam bem: Por que estou triste!
E não como seria razoável de aceitar: Você está triste?
Entendem a diferença?

A questão é que sempre aparece alguém para não me deixar esquecer que essas pessoas só querem o meu bem. Eu sei, na verdade não as culpo, vivemos numa sociedade hipócrita mesmo, e fingimos que um monte de coisas que fazemos é completamente normal. E quando aparece um indivíduo que discorde de algumas normas da boa convivência, ele é que é O Inoportuno.

De que normas ela está falando, vocês devem estar se perguntando, pois direi:

  • Quem inventou que era normal acenar para outra que se encontra do outro lado da rua, dizendo: Ei, Fulana, e aê!? Eeeei! Psiu! Eeeei!!! Fulanaaa!!
  • Quem, diabos, disse que isso era necessário? Por que as pessoas sentem essa necessidade de se fazer notar?
  • E quando você é a Fulana que não ouviu ou (por que não?) simplesmente não quis acenar de volta para a criatura gritante na outra rua, você é metida à besta, bossal, convencida. "Aquela ali se acha, quando passa nem cumprimenta!" Pausa para minha cara de perplexidade: o.O
  • Quem foi que generalizou o hábito de as pessoas fingirem umas às outras? Passamos a maior parte do tempo fingindo que estamos bem, fingindo que não temos problemas, que nossa família é perfeita.
  • Eu gostaria de poder dizer abertamente que não gosto de chamar a atenção, ainda mais na rua, apressada, sob um sol nada amigável. Eu gostaria de dizer que não quero conversar agora, que não estou a fim de papo. Poucos entendem e respeitam meu espaço. E tudo porque isso não é considerado adequado!
  • Por que eu preciso me sentir obrigada a fazer uma faculdade, casar, ter uma vida que é considerada normal? Por que eu não posso simplesmente decidir quando é meu tempo de ser independente para fazer minhas próprias escolhas, cometer meus próprios erros e aprender com eles?
  • Por que eu tenho amigas que precisam fingir que estão com amigas quando na verdade estão com suas namoradas? Porque a mãe delas considera uma vergonha o fato de elas gostarem de meninas!
  • "Se minha família descobrir, vai ser o fim!" - Por quê? Por acaso seus tios, tias e afins te sustentam, te apoiam nas suas decisões arriscadas? Isso se chama hipocrisia, demagogia, falsidade!
  • É vergonha AMAR? Todo tipo de amor é bonito. Todo Amor é Amor, por que tem TANTA gente que não enxerga isso??

  • Se por acaso eu quisesse abandonar minha faculdade e tentar um curso de Sociologia, quem iria me dizer que era uma decisão inteligente? Poucos, posso contar nos dedos de uma só mão.
  • "Não é inteligente abandonar Publicidade para fazer Sociologia, Mara... E você tem bolsa de estudos na sua faculdade, por que você quer jogar tudo pro alto? Coloque os pés no chão, seja realista."
  • E se eu não quiser me manter calma? E se eu quiser voar ao invés de aceitar o que é mais inteligente?
  • "Mas você precisa de dinheiro... Sociologia não vai te trazer uma vida que com certeza a Publicidade trará. Não tem espaço."
  • E se eu não quiser ser rica? E se que não tiver essa ambição desmedida de uma mansão, uma casa na praia, um carro do ano?
  • "Ah, para! Você não querer ser rica é mentira! Pra cima de mim? Pelo menos uma vida confortável você quer ter, quem não quer?"
  • Quem? Alguns gostariam de um simples prato de comida, e você vem dizer que não acredita que eu não tenho essa ambição de ser rica?


As pessoas enlouqueceram or what?





Sim, estamos todos loucos. Eu não consigo encontrar outra resposta.


Eu estou louca! Eu tenho dois gatos - dois animais supostamente irracionais -, e os amo incondicionalmente.




No entanto, aqui em casa, nós comemos carne. Nós comemos um "cadáver de bicho" (plagiando palavras da Sam) ontem no jantar.
Isso está me consumindo, isso não é certo. Eu não comeria um gato. Em alguns países é normal comer carne de cachorro, de golfinho. Meu Deus, o que eles fizeram de mal? Eles sentem dor, eles sofrem.

E agora eu respondo porque ainda não parei de comer carne. Sinto que devo essa resposta à minha amiga Sam, que embora jamais tenha me pedido isso diretamente, eu sei que a deixaria muito feliz saber que eu mudei meus hábitos alimentares.
Eu estava parando, aos poucos, antes de descobrir o câncer. Todos os dias aqui em casa, quando eu me recusava a comer o bife 'maravilhoso' da mama, era uma discussão. Meu pai se mostrava 'decepcionado' comigo. Minha mãe chateada, irritada. Chegavam a me obrigar. Faziam bife quase todo dia. Quando não era carne bovina, era suína (essa eu nem gosto). Frango, peixe, nuggets, panqueca de carne, almôndegas...!
TUDO na minha casa é assim. De origem animal. Eu não tenho opção quase sempre, passei fome muitas vezes por opção.
Mas aí veio um motivo de força maior. Uma doença que me deixou fraca por inúmeras vezes e me impelia a aceitar o que viesse.
O pior: muitas vezes eu nem comia o arroz, o macarrão, o feijão. O bife conhecido da mama era a única coisa que eu conseguia ingerir, e mais lamentável ainda: eu gostava.

Isso, se não me deixar louca, vai me deixar depressiva ou muito desnutrida.

"Estou ouvindo uma música triste agora. Ela mexe comigo, me dá vontade de gritar e chorar."
É The Cure, do início ao fim da postagem só ouvi A Cura.

Mas onde eu encontro a verdadeira cura para minha fraqueza, para que eu possa me olhar no espelho e não sentir que sou uma assassina?
Sou conivente com todo esse mal. Me sinto um lixo.

"Hoje estou meio down. Mas preciso inventar uma desculpa nova, não quero que venham perguntar por que estou triste. Hoje não."

14 comentários:

anjo_aprendiz disse...

Oi Mara!
Bem realmente vai ter que achar outros meios de se desculpar para não poder fazer certas coisas, mas, da piscina voce pode dar a desculpa da cicatriz em sua barriga que não gosta de mostrar...
A questão do triste lembro de quando era criança, todo mundo me perguntava se estava triste até na rua nem sabendo quem era me perguntava isso enchia um pouco minha paciencia mas com o tempo isso parou. Mas entendo o que quer dizer as vezes temos que ficar só e a pessoa não entende isso, que ao inves de ajudar só atrapalha.
O "O Inoportuno" que voce disse acho que somos dois porque tipo, eu sou espirita porque eu quero independente da opinião da minha familia ou amigos, pois foi algo que escolhi por minha vontade e não pelos outros, ou também o fato que reclamavam do que eu fazia com o meu dinheiro queria até manipular no que eu deveria gastar dá para acreditar? Bem entendo que as pessoas se preocupem ou só querem mostrar isso mas temos nossa proprio senso de escolha, do certo e do errado! Isso de ser rico, ou ter uma vida confortavel, acham a coisa mais importante no mundo esquecendo nos valores que realmente importa, mas infelizmente ainda tem muitas pessoas que acham o dinheiro e outras futilidades mais importante do que importa realmente.
Mas a questão da carne acho que mesmo sendo a questão que comemos coisas mortas basicamente, se não quer comer mais diga que quer estar de dieta, se falarem de nutrientes ache substitutos para esses nutrientes, mas quero que saiba que não deve enlouquecer ou ficar em depressão, pois isso chega a ser genetico comer carne, pois parece que esse habito veio no tempo glacial ou coisa assim, mas a vida é assim voce esquece que seus gatos tambem são carnivoros e devem ter já matado um passarinho ou um rato, mas a questão tambem que já somos acostumado a isso desde de que somos novos é dificil mudar um habito desses, mas tme uma frase que quero que pense: "Um é tudo, e tudo é um". Reflita sobre essa frase e me diga depois a conclusão.
Se perguntarem se está triste diga que está pensando, e se perguntarem o que está pensando, diga que só pensamentos...

Mas respondendo ao seu comentario, infelizmente não posso ajudar pois ainda estou fazendo o curso de Webdesign ainda muito no começo, e ainda não vi isso na faculdade sobre html, já o blog que voce passou ficou muito bom eu gostei! Eu tive problemas com algum modelos sim, porque tinham coisas que eu não necessitava e não conseguia tirar.
Vou te mandar um sites com outros modelos e outras coisas que podem te ajudar.

http://dicasblogger.blogspot.com/2007/08/templatesmodelos.html

http://templatesparanovoblogger.blogspot.com/

http://blogandweb.com/templates-blogger/

http://btemplates.com/

http://www.freewpthemes.net/

http://btemplates.com/

Aqui tem outros Templates, que voce pode ver e acho que no primeiro link tem dicas que podem te ajudar.

Espero que tenha ajudado minha linda!
Beijos te amo muito e adoro minha amiga!

Diêgo Almeida disse...

Mara, que loucura!!! Um texo que realmente mexeu muito comigo e também muito com voc~e pelo visto! Só peço uma coisa: Viva! Nada como um dia atrás do outro para saber que a vida pode mostrar vários caminhos. Lendo um livro de Chico Xavier, lembrei-me de uma passagem que chamou minha atenção além de ser otima para essa ocasião do texto: "Tudo passa...", não importa!

Saudades!

Ivu disse...

É, de filho-da-puta o mundo tá saturado, marita. Sabe de uma coisa? Eu me li muito no teu post. Me li e me revi até o momento em que cansei, soltei o ar preso na garganta e aceitei desgastar minha imagem deliberadamente: aceitei parecer (e ser, de fato) incoveniente à medida que ME apetecia, e não à vontade alheia. Independente de blablabla. Existe uma boa e sutil distância entre isso e a inconsequência. Solta a franga, rapaz. É muito bom saber que existem pessoas assim, com Vontade, e o melhor de tudo: é alguém que está perto de você. Bem, um perto bem figurado, mas é perto. :)

Sara disse...

Oiii coisa linda... passei uns post sem vim por aqui mas estou de volta...

sobre a historia da carne eu naum vou comentar, pois tb nuam consigo deixar de comer carne, e pior gosto muito disso.... este conflito eu deixo ele interno. calma.

sim sobre o resto teve milhares de momentos que me vi neste teu post... e la vai comentários neh?

Creio q sempre ficar se explicando para as pessoas, qdo vc nuam quer se explicar, eh cansativo... ou qdo vc naum tem explicação para certa coisa, quer somente dar a resposta sem receber um pq logo em seguida....e ter sempre q explicar se torna muuuito cansativo, fato.

“Se eu quero ficar só e simplesmente pensar, preciso inventar uma razão para que não venham pessoas de todos os cantos perguntar por que estou triste.”
.Entnede PERFEITAMENTE isso... tão PERFEITAMENTE. Isso nuam eh bom....

Eh legal falr com a outra poessoa do outro lado da rua, naum precisa perder a voz tentando chamar mas eh legal falr..

De fato as pessoas adoram fingir, e fingem TUDO..isso me intriga bastante tb!

“Por que eu não posso simplesmente decidir quando é meu tempo de ser independente para fazer minhas próprias escolhas, cometer meus próprios erros e aprender com eles?” Ando me perguntnado muito isso tb...muito. e sempre sou “cortada” qto a isso pelo mesmo motivo irritante...

Todo tipo de amor é bonito. Todo Amor é Amor, por que tem TANTA gente que não enxerga isso??née... esta pergunta eh constatne...as pessoas deviam se concietizar que o importante eh ter carinho, respeito, amor... e naum convenção...

As pessoas de fato enlouqueceram.... ou se tornaram ambiciosas pelos motivos errados....sempre devemos seguir um padrão porque esse eh o certo, independente do que for nos deixar mais felizes ou satisfeitos.... isso eh ruim! “/


Certas perguntas devem ser evitadas de serem feitas em alguns momentos, e por mais surpreeendnete que seja sãoe xtamanente nessas horas que eelas são mais feitas...e doe mais e mais sempre ter q responder e ouvir esta pergunta!


ah coloquei o fotolog como pag na web como pediu! =D



Pois eh.... espero q esteja melhorando..

Saudade de vc demas, demas!

ps horrivel: ainda irei fazer a estrelinha? ><
(Sara com muita vergonha.....)

Beijokas menina iluminada!

amo vc.

Sara

Swu disse...

Meu amor, estranho comentar no teu blog,se posso fazer isso ao vivo... mas vamos lá:

Cara, sem palavras para como vc escreve bem e cada vez melhor o.o


Seja chata, não se importe, mas se proteja do mundo. De nada adianta vc voltar para casa tendo agradado todo mundo (se bem que isso é quase impossível, né?), mas estando com sua pesada de tanta hipocrisia. Com o tempo vc vai ver qua as pessoas que importam vão entender sua "antipatia" e as que não importam... bem, elas não importam, ponto.


Um dia nós vamos ser vegetarianas baby, mas para isso precisamos ter voz aqui em casa ou estar fora dela, dê tempo ao tempo e não se torture com isso. Faça isso que está fazendo mesmo, escrever é sua melhor arma.


Amo-te.


*S

Motafer disse...

Contravenções
Mudanças de humor e calor
Calor da espera
Calor do que virá
Calor do amor dos que à espera estão
pra a consagração e grande triunfo do Bem!

Ela tem Sinceridade calorosa, amorosa
É garbosa! ( Foi pra rimar)

Maraysa!
Tocontigosempre

sam disse...

Well!
(...)
Eu passei muitos anos da minha vida esperando conhecer pessoas belas, a maior parte dos poucos anos que vivi. Por 'sorte', essas pessoas foram surgindo na minha vida, quando eu menos esperava, e eu falo sem pestanejar que vc é uma delas. Uma das pessoas que me fazem sentir mais inteira, mais leve, menos só. Eu te amo, sabe. E eu falo isso sem um pingo de vergonha, e falo isso pra poucos. E te devo isso tbm, pq quase nunca a coisa flui tão fácil assim pra mim.
Assino embaixo em relação a tudo que a Swu falou.
Eu penso mesmo é que o grande lance de tudo é a sensibilidade. O resto é consequência, mesmo que haja uma questão de tempo. Não se torture por não conseguir mudar o mundo, plante sementes. A violência vai continuar existindo quando deixarmos esse lugar, mas o sentido está mesmo em propagar o que existe de belo. Sonhar com utopias é perigoso. E, muitas vezes, inútil. Mas plante. Comece algo. Imagine que a utopia é o limite e, como diz meu professor de matemática (hehe), o limite nós nunca ultrapassamos, pq o limite é o fim, é a morte. O nosso objetivo deve ser sempre chegar mais perto. Porque, quando se chega o mais perto que se pode imaginar do limite, ainda vai haver um ponto mais perto ainda... e outro ainda mais perto do que este último. O limite é o fim. Tentar sempre chegar mais perto é que é a beleza da coisa toda. =]
Sentir, sabe. Mas a questão mesmo é aprender a lidar e a potencializar isso da melhor maneira.
Eu aprendo muito ctg. E a gente ainda tem muito caminho pra percorrer e compartilhar.
Cuide-se sempre. Na saúde e na doença, na alegria e na tristeza. (I really mean it.)
Beijos.

Renato disse...

Eu comento poucoo mas to lendo heinnn..não em tempo real,mas to lendo...
Eu entendo essa sua "agunia" as vezes com todas essas falsidades do dia
Acho que devemos transparecer como somos,infelizmente acredito que nunca vamos conseguir isso plenamente,justamente pq não vivemos sós e sempre queremos impressionar os outros,tanto de forma a ser notada como para dar um "falsa explicação" sobre alguma coisa.
Mas certo dia estamos sem saco pra todas essas coisas não é mesmo?Eu entendo. Mas creio que luta maior do que transparecer o que somos,é a luta de sabermos o que é falso e verdadeiro em nossas vidas.


Acho que o principal também é entender que ser razóavel consigo mesmo e com os outros é uma forma de SOBREVIVÊNCIA E AMOR e não de desleixo,desdém.Até mesmo no exemplo que vc deu, em que uma pessoa grita para a outra na rua para ser notada,isso seja uma forma de "fome de amor",creio que muitas vezes nós somos alimentados com doses falsas de carinho e é isso que nos deixam felizes(o falso sentimento de ser notado por alguém)é triste não?será que todos nós n somos um pouco assim também?A busca de ser amado e ter uma vida feliz?Acho que a vida da gente ta buscando demais o "ser amado" e esquecendo que o principal é "amar o outro" pois com isso, todas as coisas que faltam chegam em conjunto.
ser razoável com os outros não para "aguentá-los" mas entender que erramos e que o erro do outro sempre aparenta nos atingir mais,mas podemos ta fazendo a mesma coisa sem mesmo notar.

É ruim né Mara? por isso eu acho que vou ta doido aqui pros meus 40(espero vc me visitando no meu leito do hospital psiquiátrico)

mas uma coisa eu digo pra ti e pra mim mesmo todos os dias...

Quer moleza?senta no pudim..
rsrsrs
te amo! meu coração!

Pedro disse...

Eu hesitei tanto em comentar aqui.. nem sei pq. Agora, reli, mas continuo sem querer comentar, principalmente esse lance de vegetarianismo (tá certo isso? rs). Bom... era só pra não deixar de comentar post algum. ^^

Luiz disse...

Oi Maraysa. Lendo essa postagem você deu um pouco mais de esperança na minha vida. Tudo o que falou é de extrema dificuldade para outras pessoas entenderem, mas a gente deve ter algo em comum, porque encaixou perfeitamente nos meus pensamentos. São assuntos que ultimamente me incomodam muito, minha mente sempre divaga sobre essas questões durante o cotidiano. A sociedade se esqueceu de respeitar o espaço das outras pessoas, de perguntar se está bem de verdade e não perguntar só porque é uma "regra estabelecida". Incrível como tudo o que você falou estava aqui dentro de mim me cutucando, me fazendo pensar: será que só eu vejo isso? Como foi bom eu ler isso! E do fundo do meu coração, com as lágrimas prontas pra escorrer aqui na minha face, eu te agradeço muito por essas palavras iluminadas que você escreveu. Peço que, enquanto você puder, continue escrevendo. Você tem um dom, e tenha certeza que vai continuar iluminando a vida de muitas pessoas. Sempre acredite nas suas escolhas, nas suas verdades, cada ser tem a sua individualidade e se você não me mostrasse a sua, através disso que acabei de ler, não teria me feito esse bem enorme que fez agora. Isso é só um exemplo. E muito obrigado por ajudar eu acreditar mais em mim mesmo.
Acabei vindo aqui de novo porque você me disse no Filmow que não podia andar de bicicleta. Fiquei muito tocado com isso. Te acho uma pessoa maravilhosa pelo pouco que vi escrever e não tenho dúvida que você enfrenta suas dificuldades com muita força de vontade.
Desejo muita luz pra você e sua família, tenho certeza que é amada por muitas pessoas. Continue espalhando seu brilho por aí ;D
Um abraço apertado.

Luiz disse...

Outra coisa que esqueci de comentar. Por coincidência, eu estou numa fase de não comer muita carne. Até comentei, ontem, no documentário "A Carne é Fraca" sobre isso. Ainda tenho necessidade, mas espero que um dia eu consiga parar de vez de comer principalmente carnes. Peixes e frutos do mar fica mais difícil ainda, gosto muito, mas pelo menos como pouco, o que já ajuda.
Acho tão complicado encontrar alimentos que substituam as vitaminas encontradas nesses alimentos, o mercado não ajuda muito. Não sei se estou falando besteira, mas é o que eu noto.
Beijo.

Maraysa Carvalho disse...

Luiz Henrique, muitíssimo obrigada por suas palavras! Fiquei extremamente emocionada com o que vc falou, não imaginava que uma postagem tivesse todo esse alcance, sério, vc não sabe o bem que me fez! É por essas e outras que eu não excluo esse blog, que eu o cultivo, mesmo aos trancos e barrancos. Ele já me rendeu bons frutos, e os meus melhores amigos eu conquistei através dele!

Creio que vc será mais uma dessas pessoas especiais que aparecem, como alguns poderiam dizer, "por acaso" (apesar de eu não acreditar no acaso), e que acabam ficando e ganhando um espaço permanente.

Bom saber que somos parecidos, eu sempre vibro quando encontro uma alma afim. ;)

Seja bem vindo sempre!

Luiz disse...

Que bom, Maraysa, fico feliz ;D
É verdade, o acaso é um acontecimento determinado pela espiritualidade, já pra nós parece surgir do nada rs. Espero continuar te visitando aqui no blog sempre que for possível. Eu sempre tive vontade de escrever, mas parece que minha mente fica bloqueando as ideias, às vezes, e não sai nada. Aí, quando menos espero, escrevo algo bacana. Já pensei em ser roteirista, mas é preciso muito, mas muito conhecimento e uma ótima escrita. Não sei se daria conta. Quem sabe um dia eu leve mais a sério. Acho que agora não é a hora. Na verdade, não sei ainda o que fazer profissionalmente. Sou formado em Publicidade e Propaganda, mas não gosto da área, perdi o interesse. Já trabalhei em confecção na área de produção, em banco, em assessoria de imprensa como estagiário e numa empresa de pesquisa de mercado. Agora estou desempregado, procurando um serviço no qual eu me identifique.
É um momento de renovação e tenho esperança que as coisas vão melhorar ;D
Meu e-mail é luizhsilvaa@yahoo.com.br, caso queira enviar alguma coisa interessante.
Beijo grande Maraysa.

Maraysa Carvalho disse...

Update: Consegui me tornar vegetariana em outubro de 2013. Falta pouco para completar 1 ano de alimentação livre de sofrimento animal. Reler todo esse texto me fez lembrar do quanto isso me angustiava. Demorou, mas eu consegui. Isso me faz muito bem. =)