19 junho 2009

Caixinha de Surpresas

Ninguém gosta de sofrer, ninguém gosta de sentir dor.
E mesmo quando citam pessoas masoquistas, mesmo elas, não gostam de sentir uma dor que não foi planejada.
Uma dor que não se quer.

17 de junho. Quarta-feira, 13h.

Fui ao Hospital do Câncer com minha mãe e minha irmã, contente por ser uma consulta de 'encerramento'. O médico que tem me acompanhando desde o começo só iria olhar a última tomografia que fiz (no começo de junho) e me encaminhar para a ginecologia - isso já devo ter comentado aqui por diversas vezes.
Chegando lá, um tanto eufórica, o observo atentamente, enquanto ele abre aquele grande envelope pardo com as imagens tomográficas aguardando uma análise aprofundada.

Uma outra médica chega e ele lhe pergunta:

"Ei, e aquela paciente lá?"

Ela responde: "Óbito."

Ele torce os lábios como quem diz "é, fazer o quê...", se volta para mim e lê a conclusão por escrito das imagens captadas.
Eu aguardo ansiosa por alguma resposta, algum sinal.

Decido então entregar-lhe um papel escrito pelo meu dentista, perguntando se eu estava autorizada a continuar o tratamento ortodôntico.
Ele dá uma olhada na folha e responde:
"Pode parar com isso aqui, viu? Melhor tirar o aparelho."

Eu fiquei estarrecida.
Mas como assim?? Por quê?

"Seus exames deram uma alterada...Você vai ter que fazer uma nova cirurgia..."

O quê?

"É, só preciso saber se é melhor operar logo e depois começar a quimioterapia, ou a gente faz logo umas sessões para diminuir os tumores, opera e, daí, faz novas quimios..."

Peraí... Mas... Onde é que estão estes tumores??

"No mesmo lugar. Só que agora você não tem ovários e nem útero, mas existem três novos tumores, que devem ter crescido nestes quase dois meses em que você ficou sem fazer Qt."
____

Algumas pessoas me admiram, me consideram forte. Mas no instante em que ouvi as palavras "cirurgia" e "quimioterapia", foi inevitável conter minhas lágrimas.
Minha mãe deu uma de durona, mas a verdade é que a intuição dela a estava alertando, e a minha também, mas eu simplesmente não queria enxergar.
Uma semana atrás eu tive um sonho, no qual eu recebia a notícia de que teria que fazer mais quimio. Acordei super mal, mas procurei relevar. Meu pai ficou preocupado, ele acredita no poder premonitivo dos sonhos (com ele tem dado muito certo).

Eis a grande surpresa do dia.
Mara não vai voltar para a faculdade. Mara não vai voltar a sair. Mara vai começar tudo de novo.

Contive minhas lágrimas, e pedi que ele me explicasse o significado daquelas imagens.
Ele apontou cada tumor, e um deles é justamente na região interna da minha cicatriz, por dentro do umbigo.
Acreditem: já tem líquido ascítico se acumulando, como da primeira vez.

É o replay de um filme de drama, que na primeira vez pareceu até interessante - uma experiência para compartilhar.
Mas agora, que eu sei como será cada etapa, só de pensar eu já fico desanimada.
A tristeza quis tomar conta de mim desde que recebi a notícia, mas minha mãe não iria suportar me ver tão abalada. Eu segurei o choro, e consegui encontrar em coisas banais motivos para sorrir e demonstrar que eu estou bem, já passei por isso uma vez, consigo passar de novo.

Minha mãe é tão adorável que, no dia anterior, comprou várias coisinhas pra mim - junto com a Swu, minha hermanita maravilhosa.
Ganhei um jogo que eu tanto queria (Imagem e Ação 1) e mais dois quebra-cabeças, um de 500 e outro de 1000 peças. Por sinal, terminei hoje o de 500! =)

Tenho me distraído com passatempos e conversas agradáveis. Eu noto aquele olhar de solidariedade, aquele olhar que me diz sem dizer nada que vai estar comigo sempre.

Meus pais fazem de tudo para me agradar, agora mais que nunca.
A Swu, caramba, nem tenho palavras para expressar o quanto ela tem se desdobrado para ler meu pensamento e fazer qualquer coisa que eu venha a querer.
Estamos mais unidas - se é que é possível.

Muitas visitas terão de ser canceladas, acho que já no final deste mês irei fazer a cirurgia, o corte será por cima do outro, que mal cicatrizou. Vou continuar ausente do mundo, receber os mimos da família e agradecer a todos que torcerem por mim.

Embora eu tenha alimentado minhas esperanças de que o pior havia passado, tenho que encontrar forças para admitir que ainda falta uma longa caminhada a percorrer.

A luta continua.

12 comentários:

Elson disse...

Oi Mara!
Primeiro quero agradecer pelo o comentario que voce fez no meu blog! Realmente como voce disse!
^^
E segundo realmente deve ser torturante voce ter que passar por isso de novo, mas tenha fé, voce é uma pessoa forte aguentou tudo isso de frente, pode enfrentar de novo, saiba que sempre terá amigos que vão torcer por voce, mas sinceramente gostaria que pudesse ter alternativas de tratamento, como uma que vi sobre nanoparticulas que simplesmente acabaria com todos os tumores, sem a necessidade de tudo isso, qualquer coisa estarei aqui para voce!
Então tenha força, a vantagem que tem agora que voce sabe como é, talvez com a experiencia desagradavel anterior sabe o que não deve fazer...
Te adoro Mara!
Beijos e pense nesse assunto mais tarde, mesmo que seja ruim e aproveite os momentos de agora!

Bruno disse...

Mariquita,

Imagino o quanto deve ter sido duro para você aguentar os últimos meses. E aposto, aliás, que minha imaginação não chega nem aos pés do quanto foi difícil verdadeiramente. Sei que existem momentos em que a fé falha; em que sentimos uma pontada de injustiça divina, que dá vontade de olhar pro céu e esbravejar contra Deus. Sei que existem momentos em que a Esperança morre. Mas não se deixe desanimar... Os antigos dizem que as doenças começam na nossa mente, na nossa "alma". Nossa mente comanda nosso corpo, e dependendo de nosso estado de espírito, nosso corpo tem uma forma diferente de reagir. Seja forte, pequetita. Eu imagino o quanto isso é difícil, o quanto dói "ter as pernas quebradas", esperar uma coisa e receber outra. Dói, a gente sofre, dá vontade de jogar tudo pro alto e gritar um "f*da-se" pra vida; mas temos que ser fortes. E você tem sido muito forte nos últimos tempos. Tem batalhado como uma verdadeira guerreira espartana, e isso enche todo mundo a sua volta de orgulho e admiração.

Seja forte, raposinha. Seja brava, guerreira. Seja mulher. Infelizmente não posso fazer nada por você. Tudo que tenho em minhas mãos agora são palavras singelas e sinceras da minha admiração e compaixão. E essas são ilimitadas. Estarei aqui sempre mandando energias positivas e dedicando-as a você.

Vamos em frente, mariquita!! Sempre em frente!

Beijos e abraços paulistanos beeem apertados!!

Mônica disse...

I'm here my friend ... for ever ...
Like you so much!!!!
Kisses ...

Nayara Pagliai disse...

Oi minha cara! Confesso que fiquei entorpecida (desculpe o termo) com esse seu post. Parece que, a medida que eu ia lendo, imagens lentas foram se passando na minha mente, mas bem diante dos meus olhos, se é que dá pra entender. Tudo o que eu mais queria, mesmo sem te conhecer pessoalmente, era poder te dar um abraço ao final da minha leitura. Sei lá, uma vontade imensa de ao menos, tentar fazer algo.
Infelizmente, apesar do espírito otimista, a gente sabe que, uma hora ou outra virá alguém com um balde de água fria para nos fazer acordar, não importa em que sentido...amigos, relacionamentos, saúde, familia, etc. E, claro, não adianta eu tentar dizer "AH, imagino pelo que você está passando...", porque nem eu, nem ninguém pode estar na sua pele agora. Sei que dá vontade de se trancar num quarto e chorar muito, a ponto de não querer mais abrir os olhos, mas pense bem...quando você abrí-los, a claridade será maior e a sua vontade de ver o mundo, as coisas e as pessoas pertencentes a ele, também! Por isso, agora mais do que nunca, prove a sua força interior. Já fez isso uma vez, faz isso de novo! Como você mesma disse! Chorar, pode...faz bem, alivia o coração. Sorrir? Melhor ainda! Ainda que nele esteja escondido a sua dor ou o desânimo. Tentar? CLARO! O segredo é sempre ir tocando em frente. Colocar um ponto final, dizer que está cansado, esse tipo de coisa não resolve. Só atrasa e nos faz perder tempo. Desistir? NUNCA! Em hipótese alguma...você faz parte do mundo de muitas pessoas que precisam de ti, precisam ver o seu sorriso e precisam saber que você está presente.
Eu te desejo muita força nessa nova etapa do combate. Depois, quero participar quando você for erguer o troféu!
Beijos, fique com Deus sempre e tenha fé.

Nayara

Anônimo disse...

Querida, já li várias vezes e a cada nova leitura menos eu me conformo. Mas agora lendo os comentários vejo como a solidariedade ajuda.
Por isso também vou postar este comentário, para fortalecer o amor que rodeia voce !
Que chegue a você a minha força, a esperança e a garra para esta luta !
Beijos no coração !
Dirce.

Dirce disse...

Sou leiga aqui, ainda tenho de me acostumar com blogs.... mas quanto mais eu leio voce, mais eu a admiro!
Beijinhos,
Dirce.

ALINE disse...

ei, menina linda!! Desculpa por ñ participar muito da sua vida e só me comunicar de vez em quando. Quero q saiba q admiro muito vc, uma pessoa com certeza muito melhor do que eu jamais serei! Vc só consegue despertar sentimentos bons nas pessoas! Lendo os seus depoimentos, só consigo sentir uma enorme inquietação de alguém q quer fazer algo, mas ñ sabe como. Um sentimento de querer ajudar o proximo, algo q eu ñ costumo fazer muito. Vejo q vc tem pessoas maravilhosas ao seu redor, e uma família maravilhosa. Pelo menos vou tentar ajudar com pensamentos positivos, espero que eles ajudem!
Obs: Vc escreve maravilhosamente, por isso tenho certeza que mesmo depois de ficar boa de tudo, porque vc vai ficar, seu blog vai continuar bombando!! bjss!

renato disse...

Oiee meu coração! Mara eu ainda n te vi carequinha mas pelo o que eu vi nas fotos,ta bem bonita viu!me lembrei daquele filme"o exterminador do futuro" aquela mulher gatona que da um tiro de escopeta! sexy baibe!
eii,pode ter certeza que vc estará mais forte com as próximas quimio,agora que tu ja sabe como é.ahhh gosti do post tb lá do cavaleiro trovador,acho que com algumas coisas que aconteceram to sentindo a mesma coisa que vc sente.é uma pena n é mesmo?mas o que eu fico feliz é que nós estamos juntos,isso é o que conforta...
coração tomara que eu possa te dar brevemente aquele xero que eu to querendo dar faz tempo.
um xerooo meu xuxu de côco com doce da cajá!

Ana Rits disse...

eu posso te visitar de novo?!!!!
minha amiga, te amo!!!
Superaremos mais essa.

Sara disse...

Pode faltar uma longa caminhada, mas tenho certeza que ira conseguir caminhar toda e ter sucesso no final.... e estarei aqui, por mais distante que pareça...mas tenho certeza qeu estara cercada de amor, tanto direta como indiretamente....


Imagino como vc fica desanimada...exatamente por ja sber cmo eh e como dificil eh...
sim consegue passar de novo...tenho certeza disso... \o
terão momentos dificeis...mas você eh uma pessoa iluminada....

ain nem sempre precisa ser tao forte , viu!?
qria poder te dar um abraço e te confortar sabia!?
"/


Beijos e milhares de abraços...

amo vc!


Sara

Anônimo disse...

PRIMA!
estou aki nesse momento deitada com o pc no colo, por causa da cirurgia q fiz, to igual um balão de tão inchada rs, mas estou me recuperando, e precisava lhe dizer algumas coisas aki.. la no hospital qd a tia ligou no meu celular e soube da noticia de sua nova cirurgia me cortou o coração, mas lembrei-me q enquanto eu tava no hospital morrendo de medo das agulhinhas q me causam pânico, eu lembrava de vc pra ficar mais forte, pois pensei no qt vc é guerreira, e isso me deu forças, e agora com essa noticia, tenho a total ctza de q deus da o frio conforme o cobertor, ou a cruz conforme a força.. vc é uma guerreira prima, uma pessoa q sempre irradiou luz, um ser admirável, tenho a ctza de q vc e sua luz é mto maior do que qqr problema , e to rezando mto mto mesmo por vc prima, deus está do seu lado, não tenha duvidas jamais disso!
vc ta aki viu.. no coração!
bjus vanessa

Anônimo disse...

Quero te ver!
Como sempre!
Com a enorme força que tem, e vou continuar me orgulhando, dizendo pra todos como digo hoje, tenho orgulho de ser seu amigo.
De compartilhar parte da vida, dos momentos de risadas e também desse momento díficil.

Orgulho de você por ser dedicada, carinhosa, por ser descolada também.

Nossa Mara, pode ter certeza. Fiquei realmente triste.
Mas continuo com a máxima certeza de todas de que você vai vencer.

E continue sabendo:
Você representa muito pra mim, é alguem pra minha vida inteira. Amo você.
Tô contigo sempre!

Rafael Motafer