11 junho 2009

Indiferença

"Enquanto dormes, te amo.
E quando acordas, te chamo.
Minha Senhora, se desejas
Não apenas desejas, terás
Não escrito por ti é mordaz
Todo e qualquer versejar
Com meu olhar te chamo
Com meu sonhar te amo. (...)"
Créditos ao Cavaleiro Trovador.

Algumas coisas nunca são esquecidas. O tempo pode corroer tudo em volta, mas jamais aquilo que está guardado no infinito da lembrança.




Lembra que uma vez você disse que ia me amar pra sempre?
Lembra que, já em outra circunstância, você afirmou que falar era algo fácil... "Palavras são só palavras, afinal..."

Pois saiba que eu me senti no direito de acreditar naquilo que me convém, naquilo que me faz bem.
Se palavras são só palavras, então, as suas se perderam no vento, naquela noite.
O que foi escrito, não pode ser esquecido, nem mesmo com chamas ardentes, e você sabe bem disso.

Porque temes dizer que um dia me amou de verdade? Eu digo que meu sentimento por você foi realmente sincero, é motivo para vergonha, por acaso? Eu não considero assim, posso não ser um modelo de maturidade, mas o que sei é que sentimentos bonitos, mesmo quando acabam, não precisam ser apagados.
Mas essa é uma escolha minha, não sua.

Não te julgo por seus atos. Não te julgo.

Posso estar enganada, mas não creio que estou. Sei que me julgas com olhos ferinos, sei que sente por mim algo nada bom para se dizer em voz alta. E como eu reajo ante seu asco?
Lamento.
Aliás, não. Lamentar é ainda sentir, e eu não sinto por você nenhum tipo de sentimento, bom ou ruim.

Só preservo o que é bonito, entende?
Só guardo porque me faz bem, e ninguém tem o direito de interferir na minha decisão.

Não sinto mais saudade; sim, um dia senti.

Só o que existe hoje é a indiferença.

9 comentários:

Elson disse...

Gostei foi bonito, e ao mesmo tempo foi inspirador sabe...
Continue assim!
Beijos minha adorada amiga!

sam disse...

meu orgulho =)

e o que eu sinto por ti é amor, RAH!
rs.

(F)

sam disse...

ei, esse teu template tá tão tão legal! ^^

Maraysa Carvalho disse...

Ow, Samita, brigada!
=) Deu um trabalhão para ajeitar este template, é maravilhoso ver q ele n agradou só a mim. =P

romenum disse...

coitado desse cara! =/ huhuhu...

adoro ler coisas desse tipo vindas de vc, Mara! *-*

romenum disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
romenum disse...

aaaaaaaaaaahhhhhhhhh...

amei os versos do Cavaleiro! *______________* hihihi

Felipe ARaújo disse...

Adorei essa postagem, demoro a vim aqui agora e quando venho, me surpreendo... como as outras vezes. "Há ocasiões em que os sentimentos morrem pq não encontram Razão p existir sabia?" Mas isso nao quer dizer que eles deixem de existir, apenas vivem com uma nova roupagem... adorei esse poema, esta bem rica e sem rima q é o q estraga.

Sara disse...

Meninaaa que teu blog ficou lindo por demas hein!!! Adorei mesmo.... fiquei ate com vontade de fazer um blog para mim... *-*

gostei! ^^

Hmm... é complicado qdo vc começa a sentir indiferença e nuam mais algo bonito como vc sentia....mas de fato,isso acontece e é incrivel como isso pode ser bom as vezes....

mas concordo demas com o fato de que os sentimentos nao devem ser motivos de vergonha, mesmo se ja não são sentidos não se deve envergonhar de se ter sentido.... - entendeu!? fui confusa, mas mas espero q tenha entendido!!!! =p

enfim, depois conversaremos por um meio mais privado...mas qria poder lhe dar um mega abraço agora...

beijinhos...