21 agosto 2010

Da decadência festiva



Motafer, Ravy, Luana e Moi. Comendo pavê de chocolate. 

Semana passada fui a uma festa de Formatura com uns amigos da faculdade (como citei no post anterior). A celebração foi dos alunos de Publicidade da Fa7, e a decoração estava belíssima, tudo muito refinado.

Quando me convidaram, não pensei em recusar porque seria uma grande desfeita com o pessoal (com que, em sua maioria, eu cheguei a dividir a sala de aula). Mas, confesso a vocês, acho um porre essas festas!

Pra começo de conversa, o traje era a rigor, e eu tinha recebido a informação de que era esporte fino. Resultado: fui com uma roupa bem confortável, calça jeans, e um paletó preto que arranjei de última hora. Era a única mulher no local que não estava usando vestido, salto alto, cabelo envolto num coque ou penteado mais elaborado. Logicamente, me senti deslocada, mas procurei não dar importância a isso, afinal, não devemos nos desgastar com coisas tão pequenas. Agora, relembrando o fato, acho até engraçado. As moças da equipe do Buffet estavam com uma roupa mais alinhada que a minha.. haha. Mas garanto que ninguém estava tão confortável quanto eu. xD

A música ficou por conta de uma banda bem eclética, tocou de tudo. Mas, pra variar, acabou cumprindo-se a tradição: nessa cidade tudo tende ao forró. 

Na maior parte do tempo, preferi ficar sentada, bebendo um coquetel de frutas (sem álcool) e comendo amendoim colorido. Não perdi a oportunidade de observar o comportamento grupal das pessoas. Tinha muitos professores na festa, e é interessante ver a transformação que a bebida exerce sobre alguns que costumam ter uma postura mais séria no dia-a-dia.

No ponto alto da comemoração, vieram uns sambistas bem caracterizados. Aproveitei que meus amigos estavam bastante animados com os sambas de carnaval e escapei dali.

Fiquei um bom tempo num recanto mais isolado da área do Buffet. A música ficou longe e já não incomodava meus tímpanos. Este foi o melhor momento, pra mim.

Percebi que não quero uma festa assim quando me graduar. É o tipo de celebração que não me diverte. Pelas músicas, pelas conveniências, por toda a pompa que não combina comigo. Minha mãe já declarou que faz questão, então eu fico nesse dilema. 
Muito mais interessante é viajar para um lugar legal gastando toda a grana que seria empregada para entreter os convidados, não acham? Até chegar o momento da decisão, espero ter feito minha mãe aceitar a ideia. =P

Eu e meus amigos fomos praticamente os últimos a sair de lá, e foi interessante ver a decadência do ambiente. Mulheres descalças, maquiagens e penteados desfeitos, roupas amassadas. A euforia totalmente substituída pelo cansaço.


Não foi de todo bom, não foi de todo mau.
Valeu a experiência.

9 comentários:

Elson disse...

Hum interessante, eu nem sei como será a minha, mas gostaria de ver como são as festas para eu ter ideia se quero ou não ter a minha quando terminar a faculdade, mas não sei o que acho ruim ir toda deslocada, achei show voce ir desse jeito, porque tem que ser igual a todos? Já que todo mundo é diferente, se fosse num caso que tivesse que usar alguma roupa bem desconfortavel, ou que não me agradasse, juro que iria com outra roupa que provavelmente tambem me deslocaria do resto do povo, ou levaria escondido para depois de toda a parte importante acabar iria trocar de roupa na hora...

Bem espero que esteja tudo bem com voce linda nas aulas, e tambem espero que tenha melhorado o problema nos onibus...

Diego Almeida disse...

huahuahuhuhuahuaa

Mara, adorei esse texto... e lendo o blog do Motafer também tivemos a mesma conclusão festa boa, mas apenas uma coisa... amizade é que valia a pena dentro daquele salão...

Adorei ter visto você e o resto da cambada!! huahuahuahuahua

Abração!

Samara disse...

Oiii Mara! (:
td bem mlr?
Sempre dou uma passada por aqui pra me atualizar um pouco ^^
Noussaa.. sou expert em ir pros cantos com a roupa indevida.. so q a diferenca eh q eu fico sentada ate o fim da festa! haha
e viagem eh sem duvidas a melhor opcao pra quem vai se formar.. momento marca mt mais e a festa dura geralmente mais de um dia.. ol
so eh meio injusto com a familia q quer compartilhar esse momento importante tbm ne.. ;/
o jeito eh tentar unir o util ao agradavel..


um beeeijo :*

Lucas disse...

Festinhas são um saco mesmo...

Eu acho que as pessoas gostam de pirar nessas festas porque é uma chance de parar de pensar. Na verdade, pra mim, toda essa cultura de tocar música pop ou forró ou similares no fone de ouvido, no carro, durante o intervalo da escola, enquanto se reúne com os amigos nas praças, colocando tudo no maior volume possível, é uma tentativa de escapar do próprio pensamento, das conclusões indesejadas de uma auto-avaliação.

Aline Moura disse...

Mara, faz tempo que não apareço por aqui. E tive a surpresa mais feliz do ano. Vc está ótima. Vc está MARAvilhosa. Desculpa a piada besta, mas eu não resistir tive que fazer.Linda mesmo. E voltou à faculdade. As coisas estão se encaixando, hein? Nossa mesmo. Faz um tempinho te respondi a aquele seu e-mail.Vc chegou a ver? Olha, tenho certeza que vc vai arrasar na sua volta. Ninguém sabe mais do que vc o tamanho da sua garra. Ei, estou me formando na UECE, mas não terei festa. Ninguém se interessou em fazer nenhum tipo de evento desses e ninguém tinha dinheiro mesmo. Somente fizemos a foto para a placa. Ficaram bem legais. Já UFC, o pessoal desde do segundo semestre falam da festa de formatura já abriram conta no banco e tudo. Querem uma festa histórica. Também pensam em uma viagem com a turma reunida. Mas essa opção é bem polêmica, pois a maioria não vai topar. Preferem a coisa mais formal mesmo, por conta dos pais, namorados. Um viagem só com colegas de faculdade sempre é meio tenso. Eu acho a idéia da viagem um sonho. Seria uma experiencia bem mais enriquecedora para nossas vidas. Mas tudo requer dinheiro e ainda há muito chão pela frente. Ainda estou no terceiro, apesar de que passa tão rápido. Quando notar vou estar me formando na UFC tb. Já te disse que terminei a cultura. Falando bem mal, eu diria. Sabe quem apareceu no meu último dia de aula para substituir minha professora que estaria em uma reunião, eu acho? Marino. Levei um baita susto. Foi legal. Deu tudo certo. Agora quero estudar inglês, mas cadê o tempo. Bjsss. Já falei demais.

Aline Moura disse...

Vc está em que semestre de Publicidade? Depois vamos trocar figurinhas. Devemos ter muitas cadeiras em comum. Vc pensa em voltar para o francês tb? Bjss

Deisi disse...

Oi querida!! Sim, eu ainda estou viva, por mais que meu computador esteja o contrário rs. Eu não sabia que tu tinha voltado às aulas! E como foi?? quero saber tudo!!
Eu não sou muito chegada a formaturas de faculdade... eu fui em 2, a da minha irmã e a da minha cunhada. A minha própria eu vou também rs mas pensei em fazer algo parecido com vc.. pegar o dinheiro (já que eu vou ter que pagar mesmo) e viajar para algum lugar que eu queira muito.

Respondendo seus recados no skoob *não é q eu não queira te responder, eu nunca tenho tempo, e qdo tento, meu pc trava e morre*... eu tirei o vermelho do meu cabelo por conta do estágio, e agora estou tentando clarear pq eu não acho que eu eu fique bem morena. Mas tá complicado... agora ele tá um mel estranho de várias tonalidade da raiz às pontas.

Bem, eu queria ver mais fotos!! rs só uma não vale.

Beijos ma cherie,

amo-te

Kah Schösler disse...

Só passando pra dizer, que estou morrendo de saudades.

Te amo sz.

Só pra lembrar, é a Karen, amiga do Bruno.

;*

Adjetivador disse...

Festinhas....
Acredito que toda festa deveria ser articulada pelo(a) "dono(a)" da festa ou por alguém que a conheça muito bem e respeite sob homenagem todos os seus gostos. Fa7, nossa, fazia um tempão que eu não ia lá. Fui resolver umas $ e observei o lugar com outros olhos. Foi diferente, me senti estranho e que não era dali ou que meu tempo ali já havia acabado, mais ou menos isso. Tenho o 7º e o 8º semestre pra fazer e terminar, uma pós que agora enxergo com muita clareza e quem sabe Mestrado, Doutorado, PHD....

Mas o que me faz ter boas lembranças daquele lugar são as pessoas, algumas é claro, que chegaram e cumprimentaram meu subconsciente antes mesmo que eu as percebesse! É, tinha que ser a Tonha! =P

Assim que eu pousar no ninho, vou ai te ver! =*

P.S.: Se eu tivesse ido nesta festa e tivesse "saido pela tangente na hora do pico", eu levaria nome de isolado.... ¬¬" aff....