05 outubro 2011

Feridas no corpo, dores na alma

Por quanto tempo ainda vai resistir?

Abaixei o tom de voz e falei para que somente ele ouvisse:

"Vô, acredita na Justiça Divina. Nós só colhemos o que plantamos e esse sofrimento não é em vão. Tenha fé, o senhor está se depurando para, quando chegar o momento da partida, ir a um lugar muito bonito e especial. Tenha resignação e acredite: tudo vai ficar bem."

Ele concordou com a cabeça e com os olhos, parecendo consciente de cada palavra que eu dizia. Me tranquilizei e senti que fiz o que devia fazer. Mas não foi nada fácil fitar aqueles olhos negros, cheios de dor e tristeza. Já não se escuta o som de sua voz, e seus movimentos praticamente inexistem. É tão doloroso olhá-lo naquele contexto, ele está irreconhecível. 

Fui vê-lo mais uma vez, já não estava com os aparelhos para ajudar na respiração. Porém, o olhar estava ainda mais perdido. Fiz uma pergunta:

"Tá cansado, vô?"

E ele, com um movimento frágil, respondeu que sim.

Perguntei de novo, mas de outra forma:

"Não tá cansado não, né, vô?" 

E aí ele já respondeu que não... =/

Percebi que a entonação de minha voz determinava sua resposta. Isso me deixou arrasada. Claro que não pude transparecer desolação, apenas sorri e peguei na mão dele. Orei baixinho e me questionei se as palavras ditas na visita anterior teriam chegado até seu espírito. A qualquer momento sei que tudo isso vai passar, mas até que passe... Só me resta pedir que Deus tenha misericórdia. 

Agora lembrei das sábias palavras do Pietro Ubaldi, e finalizo a postagem com elas:

"A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória." 

4 comentários:

Anônimo disse...

Que seu vôzinho seja coberto por luz e benções, irmã. Vai ficar tudo bem.

Maraysa Carvalho disse...

Obrigada pelas palavras, anônimo. Por que não se identifica, assim poderei agradecer diretamente. =)

Michele W. disse...

É Mara, por mais doloroso que seja, infelizmente estamos rodeados de familiares, amigos ou desconhecidos que colhem o que plantam e infelizmente é doloroso vê-los com tais frutos...

Só podemos orar por eles e pedir que um dia eles sejam capazes de iluminar suas próprias vidas.

Ketlyn Dräeger disse...

oiii linda adorei seu blog !!
super diferente!
vou passar sempre por aqui .. beijinhos


ahh mudei o nome do meu blog agora é http://poderosamaquiagem.blogspot.com