09 outubro 2011

Muitas Vidas


Faz uns 3 ou 4 anos que eu vi esse curta-metragem pela primeira vez no Youtube - e gostei bastante:


Nesta semana, reencontrei este vídeo e soube que ele ganhou o primeiro lugar num concurso promovido anualmente pelo Youtube (Project: Direct 2007) e fiquei super feliz, pois é uma estória bonita retratada de modo simples e emocionante. 

Embora não haja nenhuma mensagem argumentativa com o tema Vida Eterna, esse curta ficou conhecido como espírita. Hoje eu o enxergo de modo diferente do que era capaz de entender naquele período e sei que muitas pessoas hão de concordar comigo.

Não importa se você é espírita, se leu a Codificação, se frequenta alguma casa ou centro temático, nada disso. Mesmo sem muito embasamento teórico, a maioria das pessoas carrega consigo uma intuição de que não faz sentido que a morte seja o fim, o prenúncio do Nada. É irracional pensar que, após viver durante décadas lutando para ter o mínimo de dignidade na Terra, nós sejamos recompensados com o nosso próprio pó. Não dá para conceber tal raciocínio, não se acreditamos verdadeiramente na Justiça e Bondade de Deus.

Este curta-metragem, por mais simples que seja, mostra-nos que nunca morremos, apenas nos mudamos. 

Não é lindo? *-*

4 comentários:

Elson disse...

Faz tempo que não dou uma comentada, minha vida ta movimentada, com tendencia a piorar, mas é melhor que ficar em casa sem nenhuma motivação a fazer o famoso "nada".
Adorei o video muito legal mesmo, para mim um video inteligente, mostra um fato que mesmo quando uma pessoa vai, pode deixar saudades mas não quer dizer que ela não venha quando precisarmos, se as pessoas se focassem mais nisso ao invés do desespero, talvez enterros fossem algo como poderia dizer "convidativo" vamos dizer assim, fui a um no domingo, a tristeza era tanta que nem sei se o senhor que veio a desencarnar terá paz por algum tempo, tipo detestaria quando chegasse minha vez tivesse aquela tristeza que vi lá, preferia que fosse um momento para recorda dos bons momentos, como se fosse uma confraternização, bem assim que gostaria que fosse meu enterro, ou no caso seja o que fizerem com minhas cinzas(quero ser cremado).

Thiago N. Raulino disse...

É lindo mesmo!!!
Já tinha visto este vídeo antes, na época em que a "girl" fez uma novela :), e, como hoje, me emocionei (tá, quase chorei)!!!
A mensagem é simples: laços vão e vem, isso é inevitável, mas há aqueles que, mesmo com o fim do vinculo físico, nunca morrerão, pois o laço ficou tão firme e forte que ficou amarrado ao coração!!!(Será que exagerei :)?!)
O importante é como nos empenhamos em sua feitura, em nosso cuidado em mantê-lo e o amor que depositamos nele. Acho que não importa nem o tipo em que é feito (fraternal, de amizade ou de enamorados), pois são formas do mesmo amor!!!
Bem, acho que escrevi demais, mas boa sorte para você, Mara, e para todos os que lêem este blog!!! Um abraço!

M. S... disse...

bravo, querida.
Obrigada por postar e me fazer ver novamente, deixou meu dia mais bonito.

Michele W. disse...

Que lindo Mara!
Eu não conhecia.

Vou ler seus outros posts agora porque faz muito tempo que não passo por aqui :*