03 abril 2012

Hope


 Queridos leitores,

Eu não gostaria de fazer essa postagem, mas há dias que venho tendo essa intuição, e agora resolvi colocar em prática. Vos escrevo para falar do meu pai.

Há aproximadamente 15 dias ele foi internado na Otoclínica, com fortes dores abdominais. Teve de ser operado às pressas, pois seu estado era grave. Ele entrou na sala de cirurgia sem saber o que o estava afetando, as suspeitas giravam em torno de uma hérnia que há anos ele possui.

Infelizmente, era pior. Encontraram mais de dois litros de pus na cavidade peritonial (isso estava causando a dor), o intestino grosso bastante danificado e o apêndice inflamado. O nome da doença que o acometeu é Diverticulite.

Drenaram o pus, removeram a alça do intestino grosso e também retiraram o apêndice. Imediatamente o induziram ao coma e ele foi encaminhado à UTI.

O tratamento, basicamente, tem sido com três tipos de antibióticos. Os rins dele não têm funcionado bem, portanto tem sido necessário fazer hemodiálise (os fortes medicamentos afetam bastante o funcionamento renal). Na maior parte do tempo ele se mantém em coma, mas vez ou outra os médicos diminuem a sedação. Porém, quando ele fica acordado, não reage muito bem. Tem ímpetos de retirar a sonda nasogástrica e movimenta com bastante inquietude os pés. Meu pai sempre foi muito ativo, ficar o tempo inteiro deitado não está sendo fácil. Confesso que é muito penoso vê-lo daquele jeito, prefiro quando ele está sedado, só assim sofre menos. 

Ontem fizeram a traqueostomia, porque o tubo que o ajudava a respirar já estava machucando sua boca. Recentemente diagnosticaram uma pneumonia leve, que é comum em pacientes que ficam por muito tempo nas UTI's.

Não há previsão de quando ele sairá de lá, e muito menos de quando poderá voltar a trabalhar. Os médicos afirmam que neste ano isso dificilmente vai acontecer, pois o período de recuperação é bem lento, sem mencionar o fato de que ele estará colostomizado, até que seu intestino se regenere e voltem a religá-lo. Isso tudo deve levar em torno de 8 meses ou mais. ='(

Meus amigos, vocês sabem que sou uma pessoa de fé. Já me curei de um câncer agressivo e acredito em milagres, pois sou o exemplo de um. Existe uma razão para meu pai estar passando por isso; enxergo esse momento como uma oportunidade de evolução, uma chance de reavaliar atitudes e pensamentos - o que não significa que eu esteja enfrentando essa barra com a serenidade que eu deveria. Pelo contrário, estou muito sensível. 

Fiz este relatório para pedir a vocês que o incluam em suas orações. Vamos alimentar essa corrente de amor e luz, clamando ao nosso grandioso Pai que ocorra o melhor. 

Não sei se já chegou o momento da partida. Honestamente, acredito que ele merece uma nova chance nesta encarnação, assim como eu. Mas, se ele já tiver cumprido sua missão, só nos resta aceitar e esperar pelo reencontro no Astral. Oremos pelo bem dele, acima de tudo. Seja aqui, entre nós encarnados, ou entre os espíritos de Luz, vamos clamar para que o melhor aconteça.

Obrigada.

4 comentários:

Thiago N. Raulino disse...

Meu Deus Mara, como eu gostaria de esta aí ao seu lado para te ajudar!!!
Confie no Senhor, pois ele sabe o que esta fazendo, é só ter fé!!! Ele nos ama e estará sempre contigo e com seu pai, então, não se preocupe!!!
Fique com Deus, minha amiga de luz!!! Rezai aqui por vocês!!!

Maraysa Carvalho disse...

Thiago, suas orações são a maior ajuda que você poderia oferecer, sem dúvidas.

Muito obrigada pela força.

Elson disse...

Bem se acontece tem que acontecer, se Deus quiser ele vai melhorar, e continuara por muitos anos entre nos ainda.

Dani disse...

Faz muito tempo que perdemos o contato, só posso dizer que fico feliz com sua recuperação.
E em relação ao seu pai, só posso desejar que a vontade de Deus seja feita, recentemente perdi o meu pai, e entendo sua dor e seu medo, por isso grude nele e dê todo o seu amor, não sabemos o dia de amanhã, por isso não perca tempo. O melhor vai acontecer na vida de vocês e seu pai logo logo estará perfeito!