09 agosto 2012

Marcando encontros

Fico tão satisfeita comigo quando faço algo que me propus a fazer. Parece uma coisa simples, mas para alguém que tem que lutar contra a indisciplina diariamente, é uma verdadeira batalha interna.

Um encontro com as amigas, uma ligação, um e-mail, uma postagem, uma tarefa a realizar. Eu vivia fugindo dos compromissos durante o horário da manhã, porque gosto mesmo é de acordar tarde. Vivia me esquivando de fazer qualquer coisa num endereço muito distante e já perdi a conta de quantas vezes deixei de me empenhar na hora de combinar uma reunião com os amigos. Deixava tudo para depois, porque "costumo trabalhar bem sob pressão". Quantas desculpas me privaram de viver situações interessantes. E geralmente foi a preguiça quem comandou minhas decisões. A velha lei do menor esforço, sabem como é.

Mas como eu ia dizendo, é tão bom quando consigo vencer isso. É uma sensação de vitória, pelo menos naquele instante. Porque depois virão outras lutas, e elas nunca estão ganhas. 

No final de junho eu retomei o contato com umas amigas muito queridas, marcamos de almoçar no shopping, papeamos por horas. Foi o máximo! Eu não as via há um bom número de meses... E tudo porque me acomodei, e elas também. Deixamos para depois, deixamos para outra hora. Adiamos indefinidamente e eu sei que nunca iria acontecer, se uma de nós não assumisse o controle e agendasse uma data e um horário. Rapidinho a coisa funcionou, foi até mais fácil do que eu poderia sonhar. Tão simples!

Nesse mesmo dia, eu compareci a um encontro super legal com uma blogueira adorável, a Manu, do Ambiente Vistoriado. Ela é cearense, mas mora nos Estados Unidos há mais de 4 anos. Veio visitar a família e promoveu um encontro com os leitores de seu blog. Foi bem agradável, e mesmo um pouco cansada, eu fui. Fiquei feliz por conhecer a Manu, por visitar a Casa de Moá (o local da reuniãozinha, que é lindo e merece uma visita!) e também por ter quebrado o paradigma da guria que prefere ficar entocada. Olhem só as fotos do nosso encontro:


Foi um dia muito, muito especial. A Manu é um amor e as outras meninas que compareceram também. Por todos os motivos citados e pela experiência que não teve preço, fica então o conselho: não adie mais

Vá, faça, ao menos tente e realize.

3 comentários:

Ivu disse...

Vish, válido. Eu ia adiar este comentário também, mas preferi não.

Maraysa Carvalho disse...

KKKKKK. Adorei teu comentário, Ivanóvski! ;D

Maraysa Carvalho disse...

OBS: No link do Ambiente Vistoriado tem mais fotinhas desse encontro fofo. Vale o clique! ;)