26 abril 2015

Sobre apaixonar-se


É assim: aquele que era apenas mais um, ganha um brilho diferente. Você se percebe dando mais ouvidos àquela voz, e sente arrepios quando os olhares se cruzam.

Como é que tudo começa? Você não consegue explicar, não consegue entender. 


É como abraçar, e depois de retornar estar tomado por uma nova energia.
É como pegar na mão, e depois de soltar, carregar consigo um pedacinho do outro.

E por mais que você relute, sua força em negar não é tão eficiente quanto a vontade de se entregar a esse sentimento.  Se você fosse correr, correria bem devagarinho, para ser alcançado - pois os corações apaixonados desejam ser capturados.


E apenas num relance você cria uma história, prevê o futuro, realiza projetos e concretiza todos eles. Imaginar-se com o outro fornece energia vital e com essa desculpa você cria ocasiões para estarem sempre próximos. 

A incerteza do sentimento do outro é uma dor constante, acalmada apenas quando o coração se alenta com esperanças passageiras: um sorriso correspondido, um rubor descortinado, um abraço demorado. Será que os outros percebem? E você, será que consegue decifrar esse olhar e entender que ele tem um desejo de nunca mais ficar longe de ti? 




5 comentários:

Emmanuel Vinicius disse...

Incrível descrição do ato de se encantar, se perder e achar
no íntimo do outro! Belo texto!

Maraysa Carvalho disse...

Gratidão, Emmanuel! Você captou exatamente o que eu queria passar! <3

M. S... disse...

Deixando as pessoas não apaixonadas com vontade de encontrar alguém em 3, 2, 1...

Jayre Morais disse...

Ótimo texto Mara.Você consegue explicar de forma clara o que muitos não conseguem dizer,inclusive eu. :)
Continue fazendo seus belos textos,pois acredito que através deles muitas pessoas encontrarão as respostas pra suas dúvidas mais íntimas.

Maraysa Carvalho disse...

Gratidão por seu comentário, Jayre!
=]